Murrelektronik: Emparro fontes de alimentação de última geração
Informação profissional para a indústria metalomecânica portuguesa

Metalomecânica: um setor em transformação

Nuno Figueiredo, Board Member da Abaco Consulting25/11/2020
Ao longo dos últimos anos, o setor industrial tem vindo a enfrentar novos desafios, impulsionados pela complexidade crescente das cadeias de fornecimento associadas à globalização, pela interligação entre as diferentes áreas, pela intensificação da transformação digital e pela inclusão de novos processos industriais, de que é exemplo a manufatura aditiva. No entanto, um aspeto comum a todos estes novos desafios reside na necessidade de métodos digitais que assegurem a gestão destes processos complexos, coordenando-os para um eficiente funcionamento da empresa, o que eleva assim a relevância do software de gestão nos processos de tomada de decisão empresariais.
foto
Nuno Figueiredo.

Um claro exemplo desta transformação pode ser visto no setor metalúrgico e metalomecânico, um setor em ascensão no nosso País, com uma forte internacionalização e soluções líderes reconhecidas em todo o mundo. Nestes casos, a implementação de um sistema de gestão é um desafio complexo e exigente, especialmente, pela necessidade de assegurar a continuidade do negócio, sendo que os benefícios têm assim de ser tangíveis e percecionáveis.

Perante este contexto, o desafio passa agora pela capacidade de, através da implementação de um avançado sistema de gestão, gerir com maior eficiência e reduzir os custos associados à produção, pois, ao estabelecerem uma interligação e permitirem o fluxo de informação das equipas de gestão até às linhas de produção, estes conseguem fornecer informações únicas e em tempo útil para uma maior eficiência no processo de tomada de decisão. Deste modo, ao ser implementada uma solução de gestão (ERP – Enterprise Resource Planning), as empresas nacionais, em fase de internacionalização, por exemplo, podem igualmente munir-se de um conjunto de informações e dados enquadrados legalmente em cada país em que operam, uma vez que um sistema de gestão eficaz, que integre a disponibilização de informação em dispositivos móveis e na ‘cloud’, possibilita o acesso em qualquer lugar.

Desta forma, um sistema de gestão moderno permite responder às reais necessidades das empresas, assegurando a informação em tempo real, possibilitando a produção personalizada, integrando os processos de produção com a gestão da cadeia de fornecimento e otimizando a utilização dos equipamentos e dos recursos humanos nos processos de produção. Esta superior capacidade de controlo permite também uma mais eficaz gestão dos custos e das margens, ao possibilitar uma perceção mais exata do real custo do produto, isolando os diferentes custos dos fatores de produção. Assim, o primeiro resultado que se pode retirar da utilização de um sistema de gestão moderno passa pela redução dos custos de produção e, por consequência, pelo aumento da eficiência. Isto deve-se ao facto de o ERP conseguir ter acesso a todos os custos dos fatores de produção e ao isolar os custos, conseguimos ter uma visão global destes e reduzi-los proativamente.

O segundo resultado passa pela eficiência na gestão, através da integração de tendências tecnológicas, que, embora não sejam recentes, continuam a ser essenciais para o apoio ao processo de tomada de decisão, nomeadamente: a Internet das Coisas, a Cloud, a Mobilidade, entre outros, relevantes para qualquer negócio e que são fundamentais à medida que outras tecnologias como a manufatura aditiva ganham tração e permitem produções cada vez mais personalizadas e ‘on demand’. Neste sentido, é agora possível a análise da informação e a tomada de decisão em qualquer local, mesmo fora da fábrica.

Resumindo, as novas tendências tecnológicas, associadas à capacidade que o ERP tem, em ler o negócio das empresas onde é implementado, vão assumir uma importância cada vez mais relevante no sentido de dinamizar negócios e apoiar o processo de tomada de decisão de forma mais ‘inteligente’. Inteligente não é apenas o facto de estarmos no controlo do negócio, porque isso era algo que no passado já acontecia, mas sim, o facto de agora dispormos de ‘live feeds’ de informação que nos ajudarão a tomar a melhor decisão possível.

Agora, graças aos novos sistemas de gestão, é possível perceber em tempo-real se a nossa linha está ou não a produzir os bens de acordo com as regras de qualidade e com os pedidos do consumidor. Desta forma, poderá maximizar a eficiência da sua linha de produção já que os sistemas e gestão mais modernos comunicam entre o ‘Top Floor’ até ao ‘Shop Floor’ numa visão única e global de todo o processo.

Posto isto, é essencial que as empresas deste setor comecem a digitalizar os seus negócios e a incluir estas tendências tecnológicas, pois só assim conseguirão alcançar a máxima eficiência das suas produções e, consequentemente, nas suas tomadas de decisão.

Jaba: tradução 4.0

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

www.intermetal.pt

InterMETAL - Informação profissional para a indústria metalomecânica portuguesa

Estatuto Editorial